segunda-feira, 4 de maio de 2015

Dia 19 , 07.10.14 , Terca , Porto Velho a Cuiaba , 0 km

Cedo fomos a transportadora deixar as motos , la estavam as motos de um outro grupo de Cuiabá que iria iniciar o mesmo roteiro , fomos no mercado municipal comprar farinha e pimenta , voltamos ao hotel para arrumar as malas , almocamos na churrascaria Pantanal (tudo isso com um taxista figuraca que arrumamos por la ) , no aeroporto encontramos alguns amigos cujas motos estavam na transportadora prontas para pegar a estrada amanha , passamos algumas dicas da estrada , pontos turisticos e acomodacoes , deu vontade de voltar junto , mas era hora de voltar pra casa .
Viagem sensacional , perfeita para motociclistas , asfalto excelente , povo amistoso , turista bem tratado , clima agradável  .... como sempre digo , agora e'a hora de pagar as contas e comecar a programar a proxima . a Trilogia LOCOPORTIAMERICA continua , que sabe quando ? quem sabe para onde ? tenho um palpite .... Deserto do Atacama , por que nao ?

Dia 18 , 06.10.14 , Segunda , Rio Branco a Porto Velho , 513 Km

Passagem de Rio Branco a Cuiaba estava custando R$ 2.300,00 por pessoa , conseguimos comprar Porto Velho a Cuiaba por R$ 300,00 e assim tocamos mais um dia de viagem .
A estrada estava boa , os trechos que ficaram submersos durante a enchente de 2013 estavam sem asfalto , mas de terra compactada e em boas condicoes , dava para andar bem . Atravessamos a balsa sobre o Rio Madeira na Balsa do Abuna (Triplice Fronteira ) , bem rápido pois a balsa ja estava aguardando ; paramos para almocar em Jacy Parana' (80 km de Porto Velho) , aproveitamos para abastecer no unico posto e que estava com o combustivel no final , completamos apenas com o suficiente e deixamos gasolina para um casal de carro que conhecemos na balsa . Chegamos por volta das 14:00 hs aproveiteitamos para uma volta de reconhecimento em Porto Velho que nao conhecia , e depois piscina .





Dia 17 , 05.10.14 , Domingo , Puerto Maldonado a Rio Branco , 597 Km

Levantamos cedo , dispensamos o café no Hotel que só seria servido as 7:00 hs , nosso receio era de que a fronteira poderia estar fechada , ja que neste domingo havia eleicoes nos dois países , Brasil e Perú .
8:30 estavamos na divisa em Inapari , tudo funcionando normalmente , tramite rápido , atendmento cortes , com os agentes querendo saber da viagem .... O famoso "velhinho da aduana " estava por la , mas nao estava atendendo , apenas olhando , ainda bem , kkkkk , aproveitamos para fazer cambio dos Soles que haviam sobrado .
Mas foi entrar no Brasil e cair em buraco , nao amassou a roda , mas desbalanceou , e apos um trecho ruim a estrada melhora , paramos para comer alguma coisa em uma conveniencia em Brasileia/Epitaciolandia e tocamos .
6 km antes de Rio Branco a moto do meu irmao acaba a gasolina , vou buscar e volto , estamos no quintal de casa !!!!







Dia 16 , 04.10.14 , Sabado , Puno a Puerto Maldonado , 600 km

Ontem jantamos no hotel mesmo , pois a cidade de Puno em si nao existe nada interessante conforme já falamos aqui , dormimos cedo e hoje deixamos o hotel por volta das 7:00 hs , apos um excelente "desayuno" , fazia cerca de 12 graus C.
Como nao existia outra alternativa , fizemos o mesmo trajeto de 40 km ate juliaca , a estrada e' boa , mas ao entrar fomos obrigados a pegar novamente a perimetral que circunda a cidade , transito buracos , aguaceiro , buzinas , etc , deixamos "Julinhaca" para trás e pegamos o tramos 4 da Interoceanica , o caminho passa por Azangaro , Macusani , etc , sempre em descida com muitas curvas como era de se esperar ; e creio que seja um dos mais lindos trechos de toda a viagem , este tramo e'muito mais bonito que o outro trecho da Interoceanica que utilizamos para subir até Uros ...
Esta estrada se inicia com retoes e curvas de alta , depois de passar por abra (4.900 mts) a estrada comeca a serpentear por vales úmidos até chegar em Madre de Dios/Puente Inambari , aonde os trechos da Estrada Interoceanica se encontram e comecamos entao a andar sobre nossas pegadas , fazendo o mesmo caminho até Puerto Maldonado , aonde chegamos por volta das 16:30 , ja aproveitamos e abastecemos as motos e fomos para a piscina do hotel ...




quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Dia 15 , 03.10.14 , Sexta , Chivay a Puno , 327 Km

Levantamos as 5.00 Hs , o cafe da manha em Chivay e servido cedo devido as passeios ao Canyon del Colca , as 6.30 hs ja haviamos pagado a conta do hotel , abastecemos e pegamos a estrada . Voltamos 80 Km pela mesma estrada , passamos novamente pelo mirador de los volcones aonde havia muita neve na lateral da pista e o termometro marcava zero grau C . Pegamos a esquerda no entroncamento da estrada que nos levaria a Juliaca e Puno . A estrada melhora um pouco mas esse foi o pior dia de estrada em termos de desconforto com o frio , Rodamos por cerca de 2 horas com chuva , neve , gelo a uma temperatura de cerca de 3C , mas a sensacao termica la pra baixo, luvas e botas impermeaveis comeca a encharcar  ... A uns 40 Km de Juliaca a estrada piora um pouco , o tempo abriu , e o sol apareceu para secar nossas roupas , optamos por pegar a perimetral que circunda a cidade , evitando passar pelo centro e seu transito caotico .
Nao sei o que seria pior , Juliaca e a cidade mais feia do universo , a tal perimetral um dia ja foi asfaltada , hoje tem buracos de meio metro de profundidade e como choveu torrencialmente pela manha , os buracos estavam cheios de agua e lama , nao dava para saber a profundidade , carros e motos desviam pela calcada , pelo canteiro central , etc , rolo e confusao !
A estrada fica boa ate Puno , a cidade em si tambem nao e bonita , fomos a alguns hoteis mas acabamos optando pelo Libertador Lake Titikaka , servico 5 estrelas e pequena diferenca de preco para outros que visitamos .
Contratamos o Servico de lancha para visitarmos as ilhas flotantes de Uros , o hotel conta com um deck particular e a viagem ate as ilhas dura cerca de meia hora .
O passeio as ilhas e uma roubada , daquelas tipo PEGATURISTA , mas como ja estamos la , vamos conhecer ....
A cultura Uros um dia ja foi interessante , hoje em dia esta descaracterizada , as ilhas e embarcacoes feitas de totora (tipo de planta) hoje em dia ja contam com a ajuda de lonas plasticas e garrafas pet para flutuar , os habitantes  insistem demais para voce comprar artesanato , etc . O que valeu a pena foi uma explicacao de como e feito (ou era feito) a construcao e manutencao das ilhas ... mas se o destino da sua viagem for apenas este passeio eu desaconselho.
Apesar do perrengue com o frio e do programa de indio nas ilhas de Uros , o dia rendeu boas fotos ...












terça-feira, 11 de novembro de 2014

Dia 14 , 02.10.14 , Quinta , Chivay , 0 Km

As 6.15 a Van estava nos aguardando no Hotel , passamos em outros hoteis e conosco vieram mais 5 pessoas , no caminho a primeira parada foi em Yanque , aonde algumas criancas faziam uma danca tipica , e o mais legal foi poder tirar fotos com aguias , falcoes e lhamas , claro que a troco de algumas moedas , paramos tambem em alguns mirantes , sempre com explicacao do guia que nos acompanhava na van . Chegamos ao Mirador de Los Condores as 8.00 , o local aos poucos foi enchendo de gente , tinha tambem alguns vendedores de artesanato , todos aguardando os condores .
Saimos de la no horario combinado com a Van , 9.30 um tanto frustados pois so avistamos 02 condores bem de longe , e relatos de turistas do dia anterior avistaram varios , voando bem proximo .
No retorno ainda paramos na cidadela de Maca , mais fotos com aguias (diferentes) , uma igejinha bacana e um suco da flor do cacto muito bom . Esta estrada nao e tao ruim , daria para ir de moto sem problemas , mas optamospor  ir de van devido ao guia .
Fim de tarde nas thermas de La Calera novamente , a noite plaza de armas , desta vez com 3 comicios diferentes ao mesmo tempo , aff ...










Dia 13 , 01.10.14 , Quarta , Arequipa a Chivay , 167 Km

Pela manha fomos conhecer o centro historico de Arequipa , visitamos primeiramente a grandiosa catedral (Maior do Peru e unica a ocupar toda a lateral de uma praca) , visitamos as tradicionais construcoes em arcos ao redor de toda a extensao da plaza e fomos ao Monasterio de Santa Catalina (Uma cidade dentro da cidade) , interessante ver como as freiras viviam na clausura .
Fomos ao Museu Santuarios Andinos , talvez a melhor atracao da cidade , aonde se pode ver JUANITA , uma crianca mumificada que foi oferecida em sacrificio nos tempos Inkas , e posteriormente descoberta em perfeito estado de conservacao , porem a visita que e guiada estava comecando em minutos , e o guia nao teve o bom senso de nos aguardar , apesar da insistencia das atendentes ... e como a proxima sessao comecava so em um hora , deixamos pra outra oportunidade , precisavamos ir embora . Arequipa , a cidade branca (devido a cor da pedra que e feita a maioria das construcoes)  e uma cidade bonita e com varios restaurantes estrelados para jantar , se voce esta em casal ou em grupo , vale a pena ficar mais uma noite ...
Falando em restaurantes , fomos ao hotel , ajeitamos tudo e ja com as motos carregadas paramos no Restaurante Azangaro , um dos bons da cidade , e la provamos o Cuy (sem trocadilhos) , o famoso porquinho da india assado a pururuca (gostamos) .Saimos de la as 12.30 , abastecemos na saida da cidade e seguimos ja em direcao a Chivay , cidade base para se explorar o Canyon del Colca .]
Estrada ruim (uma das unicas neste estado em toda a viagem ) , que passa pelo Mirador de Los Volcanes , a 3.900 metros , fazia 3 graus C , principio de neve , mto frio . Chegando em Chivay a primeira opcao de hospedagem seria o Casa Andina , porem estava lotado e para piorar comecou a chover , nos acomodamos no Colca Qquata , com um bom custo beneficio , pegamos um taxi e fomos as Thermas de La Calera , o taxi ficou nos esperando , ate as 19.30 , agua quente e o frio la fora , mto gostoso . A noite na plaza de armas dois comicios de partidos diferentes , pizza , algumas cervejas Arequipenas quentes e cama , ja deixamos combinado a van para nos levar amanha ao Canyon del Colca (Mais profundo que o Grand Canyon nos EUA).





quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Dia 12 , 30.09.14 , Terca , Nasca a Arequipa , 579 km

Saimos do hotel em direcao ao aeroporto que ja fica na estrada que vai a Arequipa , chegamos la por volta das 8 horas , compramos os bilhetes no Guiche da Aeroparacas , a mais organizada operadora que realiza os voos para observar as linhas de nasca , tivemos que aguardar cerca de 1 hora para formar uma turma de 4 pessoas e embarcar no Cesna 207 (uma pequena discussao com a funcionaria que queria passar outro grupo na frente , mas td se resolveu , foi so falar que queria o dinheiro de volta! ) . Sobrevoo interessante , cerca de 30 minutos e varias figuras , sobrevoadas sempre pelos dois lados para que todos possam ver (astronauta , colibri , papagaio , etc) , custou U$ 80,00 por pessoa com taxas . Intrigante pensar como fizeram aquilo , pois do nivel do solo fica dificil calcular e ter uma dimensao das figuras , somente de cima mesmo para se ter nocao .
Saimos as 10.00 hs do aeroporto (mais uma vez as malas ficaram em cima das motos no estacionamento , sem nenhum problema) , a panamericana daqui ate Chala com muito vento , vento com areia , andando a 90 km por hora , cansativo , entramos alguns Km para conhecer o minusculo balneario de Puerto Inka ,  alguns retoes de perder de vista e depois um visual incrivel com paredoes do lado esquerdo e o oceano pacifico do lado direito , por muitos Kms , ate a cidade de Camana . A partir dai o caminho adentra para o interior , com muitas retas e ja sem o vento do litoral , fazendo a viagem render , curvas apareceram ja mais perto de Arequipa .
A chegada foi um pouco desgastante , estavamos cansados , o transito parado , muitas obras e desvios na cidade e ainda por cima na hora do rush .
As 19.00 Hs estavamos em frente ao Hostal Los Tambos (Rua perpendicular a Plaza de Armas) , pequeno , bem localizado ,  atendimento e cafe da manha muito bom , garagem em frente por 50,00 soles a noite para as duas motos , depois de muita negociacao (muito mais caro que a garagem em Cusco)  , tomamos um banho e fomos circular na Plaza e nas ruas proximas  (Rua San Francisco e sua paralela concentra os melhores restaurantes,) jantamos no Crepissimo e provamos a cerveja Arequipena , mto boa tambem .










 
temas blogspot - mario jogos